A Uai!rrior atualmente conta com 23 robôs ativos!

Quando falamos em robô estamos sempre tentando lembrar do carinho que temos por cada um de nossos filhotes. E hoje vamos falar um pouco sobre todos esses robôs, que estão sempre ao nosso lado durante as competições.

A Uai!rrior nasceu em 2001, com o nosso primeiro robô: o Scorpion. Que participou da primeira competição de combate de robôs do país e foi campeão. Desde então não paramos de fazer robôs novos. A evolução tecnológica dos robôs de combate cresce muito a cada ano, dessa forma muitos precisam ser substituídos, portanto, todos anos a Uai!rrior faz novos projetos para bater de frente com o acelerado crescimento do combate no Brasil e no mundo.

Provavelmente esse post ficará antigo em pouco tempo, pois nossos robôs sempre são reprojetados e substituídos. Atualmente contamos com 23 robôs diferentes em nossa equipe, que competem pelo Brasil e pelo mundo. Divididos em robôs de combate, autônomos, sumô radiocontrolado e hockey.

Cada categoria tem seu diferencial em relação a adversários e competição que participa.

Scorpion (2001)

Categorias

A Uai!rrior participa ativamente das categorias:

  • Fairyweight (150g)
  • Antweight (450g)
  • Beetleweight (1,36kg)
  • Hobbyweight (5,45kg)
  • Featherweight (13,6kg)
  • Lightweight (27,2kg)
  • Middleweight (54,5kg)
  • Heavyweight (114kg)
  • Hockey (6,8kg)
  • Sumô-lego (1kg)
  • Mini-sumô (500g)
  • Seguidor de linha
  • Sumô radiocontrolado (3kg)
  • Trekking

Contamos com exatamente 14 categorias diferentes. A Winter Challenge, competição brasileira que acontece todos os anos engloba 12 das 14 categorias mencionadas e todos os anos participamos de todas elas. A única exceção é para a Heavyweight, categoria peso pesado que é representada pelo Black Dragon, robô campeão do torneio Desperado, na BattleBots 2019 e a Middleweight, representada pelo General.

Cada um de nossos robôs possui uma particularidade, e cada categoria um desafio de projeto diferente.

Fairyweight

Essa é uma das menores categorias existentes no combate de robôs, por possuir somente 150g de peso limite, torna-se um desafio projetar robôs de combate tão leves. Nessa categoria fazemos robôs com carcaça de impressão 3D, que alivia o peso e é resistente. Optamos sempre por usar armas ativas em nossos robôs, por possuir um potencial destrutivo maior.

Na categoria contamos com o Kowalski e o Recruta, robôs que nasceram no ano de 2020 e 2018, respectivamente, é a categoria mais nova da equipe e já temos um título de ouro com ela, conquistado pelo Kowalski na Iron Cup 2020.

Antweight

A Antweight é uma categoria mais antiga na equipe e conta com grandes robôs como Bacon, nascido em 2013 e o maior vencedor da categoria, o Colosso, nascido em 2017 e o Piruleta, 2019.

O Bacon conta com um disco vertical e uma estrutura muito resistente que resiste e impactos fortes, ele é conhecido por não dar o braço a torcer e dificilmente para durante uma luta. O colosso conta com um “eggbeater”, arma muito poderosa, ocupa toda a frente do robô, está sempre esperando o adversário se aproximar para revidar um golpe fatal. Já o Piruleta é uma novidade na Antweight da equipe, por possuir uma arma horizontal muito poderosa.

Beetleweight

Na Beetleweight somos representados pelos robôs Ricota e Martelinho, dois robôs altamente destrutivos, nascidos em 2016 e 2018 respectivamente, o Ricota é conhecido pela grande façanha de sempre conseguir o bronze nas competições, é um robô que possui um “eggbeater” extremamente forte e que destrói muitos adversários. Já o Martelinho possui um disco vertical extremamente potente feito de aço, capaz de jogar qualquer robô para o alto.

Ricota

Hobbyweight

Na categria de 5,6kg entramos na arena grande. Na arena grande temos robôs maiores e com potencial destrutivo muito maior também, para segurança, tanto a arena dos robôs pequenos e dos grandes são protegidas com material reforçado, com placas de policarbonato transparente, que pode resistir a tiros de arma de fogo.

Contamos com os robôs Xupa-Cabra e Duck, robôs extremamente ágeis e fortes, a arma do Xupa-cabra pode atingir em sua aceleração máxima até 12000RPM, que torna o robô extremamente forte perante os adversários, mas não basta uma arma tão forte, precisa também de uma estrutura muito reforçada, e para isso utilizamos alumínio 7075 (alumínio aeronáutico) em sua carcaça. O Duck e o Xupa-cabra conquistaram títulos mesmo sendo da mesma categoria, durante a Winter Challenge XIV.

Featherweight

A categoria que representa os robôs de 13,6kg, e também a categoria que possui o robô mais antigo da equipe: o Jubileu. Nascido em 2009 o Jubileu tem um legado enorme na Uai!rrior e passou por um reprojeto em 2019, exatamente 10 anos depois, fazendo com que o robô garantisse uma vaga para lutar na TechFest 2020 na Índia, garantindo também seu terceiro lugar. O Cueio nasceu em 2018, com uma estreia bem abaixo do seu potencial. Contudo, o Cueio mostrou realmente seu potencial de combate no ano de 2019, com lutas incríveis e emocionantes, infelizmente não conseguiu um título.

Jubileu vs Açougueiro

Lightweight

Essa sem dúvidas é uma categoria para se ter orgulho dentro da Uai!rrior. Representada pelo robô Federal M.T. de 27,2kg, nascido em 2012, campeão mundial, detentor da maior quantidade de títulos na categoria, Federal M.T não decepciona quando vai à luta, sua última visita ao exterior foi na RoboGames 2018, e também foi campeão nas duas últimas Winter Challenges.

Com sua “saia” (frente do robô para resistir a impactos e servir como rampa para o adversário) feita em aço Hardox e toda sua estrutura em alumínio aeronáutico, contando com um disco vertical de impacto, o Federal M.T. resiste a grandes pancadas e consegue dar a volta por cima em quase todas as lutas, é um robô extremamente estável e destruidor.

Federal M.T. vs Bugalele

Middleweight

Na Middleweight temos o grande General (54,5kg), inspirado no Federal M.T., o General é campeão mundial e nacional. Com um disco vertical e um lança-chamas, o General impõe respeito nas arenas. A categoria foi banida do país no ano de 2015 por motivos de segurança, portanto o General, atualmente, luta somente no exterior e conquista vários títulos.

O General é o robô que fez a equipe ser convidada a participar da BattleBots. Em uma competição, em 2017, na China, o General saiu vencedor invicto, ganhando também o trófeu de robô mais agressivo da competição, além disso foi vencedor das duas últimas edições da RoboGames, tornando-o, portanto, campeão mundial da categoria Middleweight.

General

Heavyweight

A Heavyweight é a categoria dos pesos pesados dos robôs. Pesando 114kg, o Black Dragon é o robô representante da equipe. Categoria nova na equipe, porém de um projeto que vem sendo feito desde 2017 e que foi consolidado ao sermos convidados a participar da BattleBots 2019.

O Black Dragon nasceu de um sonho muito antigo da equipe: participar da maior competição de robótica do mundo. Construimos o robô em menos de 2 meses para a competição, não tínhamos certeza se ia funcionar bem ou se teríamos algum resultado. O Black Dragon foi inspirado nos robôs General e Federal M.T., Possui um disco no formato “eggbeater” que pesa cerca de 20kg, um lança-chamas e uma estrutura muito robusta. Portanto, isso fez com que o robô ficasse bem menor que os adversários de mesmo peso. Porém mostrando que o robô é extremamente resistente.

Conseguimos oitavo lugar na maior competição do mundo, conquistamos também o trófeu “Desperado Tournament”. Tudo isso graças a cada membro da equipe.

Black Dragon

Autônomos

A categoria de autônomos vem crescendo muito rapidamente na equipe. Contamos com diversos robôs atualmente e há um desafio enorme em programar e projetar tais robôs, por possuírem funções muito complexas. Desde o projeto à seleção de componentes até a montagem, os membros estão sempre correndo contra o tempo, pois de uma competição para outra sempre aparecem componentes melhores e mais precisos.

Temos a categoria divida em trekking, sumô e seguidor de linha. O sumô também se divide em três categorias, sendo elas: mini-sumô, sumô-lego e sumô 3kg radiocontrolado.

 

Sumôs

Temos o Bodinho e o Besourinho como representantes da categoria mini-sumô. Com 500g, o objetivo da categoria é arrastar o adversário para fora do dojô, tudo isso somente pelo uso da programação e equipamentos, como sensores. Após diversas tentativas, conquistamos o primeiro bronze da categoria com o robô Besourinho, durante a Bosch 2018.

Na categoria sumô-lego temos os robôs Legosoto, Del-rey e Uai-lee, pesando 1kg. O objetivo é o mesmo da categoria mini-sumô, porém só é permitido o uso de peças lego.

Sumô 3kg

Na categoria sumo 3kg radiocontrolado temos o Se pega no olho, robô nascido no ano de 2019, o Se pega no olho não é um autônomo, porém encaixamos ele nesta categoria para facilitar. O Se pega no olho é controlado através de um rádio controlador, o objetivo ainda é o mesmo, empurrar o adversário para fora do dojo. Nesse caso o dojo é feito de aço, portanto utilizamos ímãs muito potentes na parte inferior do robô, para forçar aderência. Os ímãs podem fazer o robô alcançar mais de 100kg.

 

Seguidor de linha

Para fechar a categoria de autônomos, temos o Rufus, nosso seguidor de linha. O Rufus foi inteiramente projetado pela equipe, desde sua placa eletrônica, componentes de fixação, rodas e programação. Ao contrário dos que muitos pensam, fazer um robô seguir uma linha é um desafio muito grande, tanto que, só conseguimos completar um circuito inteiro em competição durante a Iron Cup 2020.

Trekking

A categoria Trekking funciona da seguinte forma: um robô é colocado em um gramado onde possuem 3 cones indicativos, ele precisa tocar em cada ponto, acender uma luz e após fazer o trajeto, voltar. Tudo isso sem o uso de rádio controladores, é uma categoria que estamos engatinhando ainda, com o robô Trem-bagunçado, porém, a título de curiosidade, temos um título com ele, todavia, não tínhamos nenhuma equipe na época que conseguia sequer encontrar o primeiro cone. Portanto, ao conseguirmos encontrar somente 1, fomos vencedores.

Hockeys

A categoria de hockeys funciona como um futebol e robôs. Durante uma partida, três robôs de cada equipe são posicionados em uma pequena arena, com um gol de cada lado. Cada robô pesa 6,8kg e o objetivo é levar um disco até o gol adversário, quem fizer mais gols vence a partida, que dura em torno de 5 minutos.

Os hockeys são os maiores campeões da Uai!rrior, possuem tanto títulos nacionais como internacionais, sua última vitória foi durante a Hack Tudo 2019, conquistando assim o terceiro ouro seguido em menos de 1 ano.

Nascidos no ano de 2010, os hockeys são representados por 3 titulares 3 reservas, sendo eles: Cálculo1, Cálculo 2, E.D.O 1 como titulares e G.A., Numérico e Cálculo 3 como reservas.

Cálculos Hockey Team

Considerações finais

Esses são todos os robôs atuais da equipe, porém é muito maior a quantidade de robôs que já passou pela equipe anteriormente, continue acompanhando as atualizações para receber mais informações sobre a Uairrior e a guerra e robôs.

Deixe uma resposta